Varejo veloz: como ser mais eficiente no mercado?

Uma pesquisa realizada pela KPMG Global, em 2018, constatou o que chamamos de “varejo veloz”, um movimento de compras que acontece em grande velocidade de mudança, tanto por parte tecnológica quanto por impulsos de consumo das pessoas.

A empresa constatou que a maioria das marcas ainda são dependentes de suas lojas físicas e correspondem a maior porcentagem de vendas no Brasil, cerca de 69%. Como lidar com um público cada vez mais volátil e imprevisível?

É aí que entra o varejo veloz, aquele que entende a jornada de compra do consumidor, uma viagem que precisa de atenção, facilidade, orientação clara e eficiência, tudo isso acompanhado de uma adaptação constante.

Os varejistas que melhor atendem as necessidades do seu público, estudam diretamente o que ele pretende e não param de inovar e desenvolver novos produtos, têm chance de aumentar seu faturamento anual gradativamente.

O CEO da Action, uma rede de descontos de produtos não-alimentares, comentou em um evento sobre o tema, que os consumidores costumam comprar de quem conhecem e são preguiçosos, só mudarão de ideia caso encontrem na concorrência uma alternativa melhor e que reforcem a sua própria preguiça.

E você, o que tem feito para tornar a sua marca adaptada e preparada para oferecer o que esse novo cenário requer?

Deixe uma resposta